Branding, a Saúde Organizacional e a Dra. McKinsey

Parabéns, McKinsey. O conceito de “Saúde Organizacional” é muito legal.

E embalado com a grife McKinsey ganha um significado extraordinário junto ao mercado. Aliás, não é só embalagem. Como tudo o que a consultoria faz, o conceito tem um fundamento quantitativo robusto e está intrinsicamente ligado à performance da empresa. Por isso o nome do livro que lança o conceito, assinado por Scott Keller e Colin Price, é “Beyond Performance (o subtítulo não importa porque é dessas obviedades tipo “how to”).

O prefácio do Gary Hamel deixa claro a importância da contribuição ao colocar o estudo ao lado do “In Search of Excelence”, de Peters&Waterman e do “Built to Last”, de Collins&Porras.

Para o estudo, Saúde Organizacional é “a habilidade da organização alinhar, executar e renovar-se mais rápido que seus concorrentes de tal maneira que ela mantém sua performance excepcional ao longo do tempo.” Eles não usam as palavras “empresa-sistema vivo”- mas usam intensa e extensivamente a biologia e a tese de evolução para inspirar e orientar a busca da saúde organizacional. Falam com todas as letras de Darwin e da competência de adaptabilidade ágil como determinante do sucesso: não basta dar lucro, a empresa tem ser capaz de performar sempre, não importa o cenário. E não basta ser rápido. Como em todo processo de evolução de sistemas vivos, é necessário ser mais rápido do que o concorrente, porque quem te destrói é o ambiente/mercado que mudou e ao qual você não se adaptou. Enfim...absolutamente música para os nossos ouvidos de branders que comparamos a empresa com sistemas vivos e batizamos nossa empresa com o nome da glândula responsável pela instalação do nosso sistema imunológico, aquele que viabiliza nossa interação com o ambiente, a adaptação bem sucedida e a evolução.

Scott e Keller são geniais. Para ganhar a credibilidade em um tema tão soft junto a uma audiência acostumada com hard stuff, se apoiaram em mais de 600mil respostas de executivos de 500 empresas ao redor do mundo, conversaram com 6800 CEOs e executivos seniores, estudaram 900 livros e artigos de natureza acadêmica, usaram informações e aprendizados vindos dos clientes McKinsey e o aconselhamento de especialistas. O estudo leva os admiradores da precisão dos ativos tangíveis por um passeio pelo impreciso e intangível universo do significado, da cultura e das relações humanas, com a mesma robustez dos fundamentos quantitativos que fez a fama da sua consultoria.

Para quem precisa ver o termômetro para acreditar que está com febre, à contribuição é inestimável.

O problema é que tem gente que tem tanta dificuldade de enfrentar as causas da febre que manda quebrar o termômetro e se entope de remédio. Aí, haja saúde.

Ou...pensando bem, depois de tudo isso, se não entendeu, não aprendeu e não se adaptou...que se vá! Afinal, Dra McKinsey, extinção faz parte da evolução, certo?

Thymus integra estratégia da marca e estratégia de negócios de maneira a provocar o maior impacto no ecossistema de negócios.

contato

Av. Dra Ruth Cardoso, 620 2º andar - jardim europa, são paulo
(Antiga Rua Hungria)
+ 55 11 3039.5875+ 55 11 3039.5876thymus@thymus.com.br
envie um email